Na rua! Mas não paremos por aí…

“O activismo é a renda que pago por viver neste planeta.” – Alice Walker

24112011129

Foto de uma outra manifestação… o tema vem sendo recorrente 😦

Hoje é dia de sair à rua!

É preciso mostrar que as coisas não estão bem, que é preciso lutar pelos nossos direitos, que temos que acabar com esta ditadura disfarçada de democracia!

De uma forma muito geral, sair à rua parece não dar em nada. Mas penso que é uma das formas em que realmente podemos demonstrar descontentamento e abanar consciências, saber que os nossos problemas são muito mais do que apenas nossos e que é na união que está a força!

Contudo, sair à rua é apenas uma das vertentes em que devemos agir. A realidade é complexa e multifacetada e para haver uma mudança social para melhor, é preciso não ficarmos apenas pela rua, é preciso avançar em direcções diferentes, no nosso dia-a-dia.

Tenho vindo a falar de petições e voluntariado, por exemplo, que são acções que também têm demonstrado ser muito importantes.

Podemos ainda usar o livro de reclamações, juntarmo-nos a sindicatos, grupos de pressão, associações… podemos empreender e criar emprego para nós e para outras pessoas!

As contingências da vida são de facto algo que limita o nosso ser e nem todas as circunstâncias nos podem levar a abrir um negócio próprio ou mesmo a ter saúde para um trabalho pesado que, só porque somos jovens e aparentemente saudáveis, outras pessoas acham que somos, na realidade, preguiçosos/as.

Por outro lado, a desculpa da crise não pode ser usada para intimidar trabalhadores/as e obrigar as pessoas a trabalharem como escravas.

Tem de haver cooperação entre todos os seres humanos, encontrar alternativas de emprego e de sociedade, que não levem ao esgotamento de muitos, em detrimento de uns poucos.

É por tudo isto que se sai à rua hoje, mas que, ao mesmo tempo, não podemos parar por aqui! Dentro da nossa disponibilidade, competências, gostos, devemos avançar noutros sentidos, procurar as alternativas que melhor se ajustam à nossa personalidade e fazer o melhor possível para que não dependa apenas de um governo e de uma Troika o nosso futuro!

Um último apontamento:

O Sr. Passos Coelho não tem culpa de ter este nome, mas os coelhos também não! Portanto, gostaria, sinceramente, que nas manifestações se deixassem de usar coelhos, principalmente vivos, presos em gaiolas, assustados, com cordas ao pescoço, ou agarrados pelas orelhas… Também considero uma grande falta de ética matar um animal com o intuito de ser usado como símbolo numa manifestação, em vez de, “pelo menos”, ter sido morto “com dignidade”, no sentido de nutrir humanos. A diferença é muito grande e temos de ter em atenção que podemos usar a imaginação de outra forma e não usar os animais não-humanos de forma tão cruel, para servir os nossos propósitos de metáforas e afins.

image003

Desconheço a origem da imagem, mas, felizmente, anda a circular pela Internet.

De qualquer forma, goste-se ou não de uma pessoa, também não me parece correcto que se associe a morte de um coelho ao senhor em questão… a “desculpa” é a “morte” da política do senhor, mas mesmo assim… é um incentivo à violência e não me parece ético.

Quem hoje saiu à rua ou ainda vai sair? Como correu? Que tal a energia?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Wise up com as etiquetas . ligação permanente.

2 respostas a Na rua! Mas não paremos por aí…

  1. Gostei mesmo muito (mais uma vez!) deste artigo. Não consegui sair à “rua”, mas assisti, com muita emoção, às reportagens feitas na TV nas várias manifestações um pouco por todo o lado. É tempo de dizer “basta” e de encontrar melhores soluções para o nosso país. Também gostei particularmente do teu apelo à ética, não usando animais indefesos, nem o uso da violência, em qualquer das suas formas.

    • justwiseup diz:

      Obrigada!

      Infelizmente, ao contrário do que é costume, não pude também sair à rua. Fiquei mesmo triste, porque a energia do movimento deve ter sido linda!

      Mas lá estão as tais contingências da vida e a sua imprevisibilidade própria… temos de fazer o que podemos, como podemos, mas insistir sempre e nunca desistir!

      Mais uma vez obrigada pelas palavras simpáticas e pelo apoio 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s