Bookcrossing

Neste mundo existem milhares de ideias giras. Nunca paro de me surpreender!

BookcrossingA ideia de que quero falar hoje já tem alguns anos e é uma excelente forma de poupar recursos naturais, ao mesmo tempo que nos dá a possibilidade de termos muitos livros a passarem pelas nossas mãos, mesmo que temporariamente.

O site BookCrossing.com é uma biblioteca mundial digital, composta pelos livros dos seus membros registados, que pretende unir as pessoas através dos livros e da leitura. Portugal está no grupo dos 10 países com mais usuários. Interessante, não?

Através deste site, não só as pessoas podem dar, trocar ou emprestar livros entre si, como podem libertar no mundo os seus livros e ver para onde vão e quem os vai ler em seguida.

Cada livro é registado individualmente, recebendo uma BCID (identificação BookCrossing), um número que é seu para sempre. É através deste número que podemos seguir o percurso que um livro percorre.

Uma das coisas mais giras que se podem fazer é libertar um livro. Registamos um determinado livro, indicamos na página onde o vamos libertar, e depois vemos se alguém o apanhou, caso o tenha indicado na página. Os livros registados devem conter uma etiqueta própria que informa as pessoas de que aquele livro não está perdido e que pertence a uma comunidade. Esta etiqueta indica como se chega à página e como se usa o BCID para informar que temos nós agora aquele livro nas mãos. Depois de o lermos, é hora de o libertarmos outra vez!

Quando queremos apenas emprestar o livro, fazemos igualmente o registo e quando alguém nos pede emprestado encontramo-nos com essa pessoa ou enviamos por correio… e confiamos que nos devolva. Podemos sempre usar esta estratégia para controlar também a que amigos emprestámos os nossos livros.

Dos livros que libertei nunca obtive feedback… não foram muitos, mas tenho de admitir que fiquei um pouco triste. Em relação a empréstimos nunca tive qualquer problema.

Nos últimos anos não tenho usado a página, mas há uns 9 anos atrás fui muito activa. O grupo português era um espanto, mas realmente não sei como estão as coisas hoje em dia. Na altura, haviam encontros para falar e trocar livros, algumas pessoas faziam etiquetas muito giras e artísticas que partilhavam com os “não tão artistas”…

Na altura cheguei a fazer parte de algumas correntes de leitores: havia uma lista com uma série de pessoas interessadas num determinado livro e depois o livro circulava por todas elas. A pessoa que o tinha em mãos contactava por mensagem privada a pessoa seguinte e assim por diante, até o livro chegar à origem de novo. Eu nessa época usava uma modalidade dos CTT em que o preço era mais baixo para o envio de livros, desde que o pacote não levasse absolutamente mais nada para além do livro. Resultava bastante bem e penso que esta modalidade ainda existe.

Em relação às etiquetas, existe uma standard que pode ser retirada do site, gratuitamente, e depois impressa e existem outras que podem ser compradas. Pode-se ainda ajudar financeiramente o site e obter deste modo algumas regalias extra. Quem ajuda a página desta forma fica com umas asas junto ao seu nome, como símbolo. Esta ajuda pode ser dada em forma de compra na loja do site, que contém outras coisas giras também.

Agora que vão chegar as limpezas de verão, vou aproveitar para reduzir a quantidade de livros que tenho em casa e usar esta página para me ajudar.

Já conheciam esta página? Já colaboraram alguma vez?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Vida Verde com as etiquetas , , . ligação permanente.

6 respostas a Bookcrossing

  1. judith diz:

    olá!
    eu acho que é muito interesante também! eu conhecia a página (ou movemento “bookcrossing”) mais nao tenho feita ninguma colaboraçao. pode que, como vc dice, o verao é un bom momento para aproveitar e colaborar co bookcrossing 🙂

    • Lotus Azul diz:

      Tens de colaborar, o movimento é mesmo muito giro! Um dos livros que libertei foi na Galiza, em Santiago de Compostela, mas ninguém actualizou o seu paradeiro na página… De qualquer forma, não vou desistir! 🙂

  2. olá bom dia! conheço o conceito, mas nunca pratiquei. tenho tão má experiências com empréstimos. vão e nunca voltam, ou então trocam-mos, e não gosto. no entanto, isto é diferente, bem sei! beijinhos e boa sexta-feira! 🙂

    • Wise Up diz:

      Olá Mia! Experimenta libertar um livro que não gostes, que não seja o teu estilo, mas que possa ser giro para outras pessoas 😉

  3. meri diz:

    Sim, já onhecia desde o seu início, ms nunca usei – shame on me!

    • Wise Up diz:

      Todos os dias são bons para se experimentar! 😉 Eu quero realmente ver se volto ao “ataque” e começo outra vez a libertar livros… tenho de ganhar coragem, porque adoro livros, mas na realidade muitos não estão a fazer nada cá em casa, não tem lógica prendê-los…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s